CancelarBotão para fechar janela modal

Voo atrasado ou cancelado?Obtenha uma compensação de até 600 €!

Ver compensação

Dez fotografias que deve tirar quando viaja de avião

Por Serita Braxton | Atualizado pela última vez

As fotografias são uma ótima forma de captar momentos inesquecíveis quando viaja e servem de prova em como esteve em todos aqueles lugares de sonho. Além disso, também servem de prova quando as coisas não correm assim tão bem durante as férias.

Depois de imortalizar o seu confortável outfit de viagem, há 10 fotografias que não se deve esquecer de tirar quando viaja de avião. Porque nem sempre tudo corre conforme planeado, como nos casos em que o voo se atrasa ou a bagagem é perdida, estas fotografias podem fundamentar uma reclamação para receber uma compensação ou um reembolso por parte da companhia aérea.

É como se costuma dizer: se não tirar uma fotografia, não aconteceu.

Sempre que viajar de avião…

 

Quando algo corre mal…

 

Sempre que viajar de avião…

1. Fotografia da sua bagagem no check-in

Imagem de Efraimstochter via Pixabay

Porquê? Se a sua mala sofrer danos enquanto viaja de A para B, uma fotografia tirada antes de fazer o check-in comprovará que não está a tentar reclamar por danos anteriores.

Dica fotográfica: não se esqueça de tirar fotografias à bagagem a partir de vários ângulos.

O tapete rolante da bagagem começa lentamente a trabalhar e, à medida que vai avançado, vê finalmente a sua mala a aproximar-se. Mas parece que aconteceu alguma coisa. Por ter tirado uma fotografia à bagagem antes de fazer o check-in, tem uma prova visual para fundamentar a reclamação que vai apresentar pelo facto de a bagagem ter regressado em más condições.

Tire uma fotografia dos danos e dirija-se ao serviço de apoio ao cliente da companhia aérea com a etiqueta de identificação da bagagem e o seu cartão de embarque. Terá de preencher um formulário de reclamação por danos antes de sair do aeroporto. Algumas companhias aéreas permitem-lhe apresentar uma reclamação posteriormente, mas é importante consultar a política da companhia aérea antes de sair do aeroporto. Caso contrário, poderá perder uma compensação por bagagem danificada.

2. Fotografias daquilo que está na sua mala

Imagem de Hans via Pixabay

Porquê? Se os objetos dentro da mala sofrerem danos ou se perderem durante a viagem, estas fotografias servem de registo ou prova daquilo que estava dentro da mala.

Dica fotográfica: nenhum objeto é demasiado pequeno. Se é importante para si, não se esqueça de lhe tirar uma fotografia.

Se a parte exterior da bagagem tiver sofrido danos, é possível que os objetos no interior também tenham ficado danificados. Enquanto faz as malas, tire fotografias pormenorizadas daquilo que leva consigo no caso de alguma coisa sofrer danos ou se perder.

Esta imagem, juntamente com quaisquer recibos que tenha, fundamentará a sua reclamação de compensação junto da companhia aérea. Ao abrigo da Convenção de Montreal, pode apresentar uma reclamação por danos sofridos quando a bagagem é extraviada, chega com atraso ou danificada.

3. Fotografia dos objetos de valor em primeiro plano

Porquê? Se tiver de deixar objetos de valor elevado na bagagem de porão, vai querer garantir que pode comprovar que estavam em excelentes condições – e corretamente acondicionados – se sofrerem danos durante a viagem.

Dica fotográfica: tire fotografias do objeto antes e depois de ser acondicionado.

Aconselhamos-lhe que leve sempre objetos valiosos consigo no avião. Mas, por vezes, devido às restrições de tamanho, não tem outra escolha senão deixar objetos importantes na bagagem de porão. Antes de entregar o seu ovo de Fabergé ou outro objeto de valor ao cuidado da companhia aérea, tire fotografias aos objetos que tem dentro da sua mala. Fotografe-os novamente assim que estiverem acondicionados para que não haja dúvidas de que tomou as medidas necessárias para os proteger.

Não se esqueça de que se algo se perder ou sofrer danos, existe um limite para o montante que pode reclamar. Se estiver a viajar com objetos valiosos, considere adquirir um seguro de viagem para garantir que tem proteção caso tenha o azar de estes se perderem ou sofrerem danos.

4. Foto rápida da etiqueta de identificação da bagagem

Porquê? É fácil perder ou deitar fora as etiquetas de identificação da bagagem, mas são essenciais caso haja algum problema com a sua bagagem.

Dica fotográfica: certifique-se de que o texto e os números na etiqueta estão claramente legíveis na fotografia.

Depois de entregar a sua mala no balcão de check-in, os funcionários da companhia aérea dão-lhe uma etiqueta de identificação para a sua bagagem. A etiqueta de identificação da bagagem especifica a quem pertence a mala, qual o destino e serve ainda para a encontrar em caso de extravio.

Antes de sair do balcão, tire uma fotografia rápida da etiqueta de identificação da sua bagagem.

Se seguir esta dica, pode facilmente mostrar a fotografia que tem no telemóvel no caso de perder a etiqueta ou de querer evitar vasculhar na sua mala à procura dela. É essencial ter os dados da sua etiqueta de informação da bagagem se precisar de apresentar uma reclamação junto da companhia aérea.

5. Uma fotografia na porta de embarque

Imagem de Evgeniya Kurmacheva

Porquê? Se lhe recusarem o embarque, pode provar que chegou à porta de embarque a tempo e horas.

Dica fotográfica: mostre o relógio ou as horas na imagem.

Passou pelo controlo de segurança do aeroporto e pela zona de embarque com bastante tempo de antecedência. É um bom momento para tirar uma selfie no aeroporto, não só para publicar nas redes sociais com a hashtag #travelholic, mas também como prova de que chegou à porta de embarque com tempo de sobra.

De acordo com a legislação da UE, em caso de voo sobrelotado, os passageiros a quem for recusado o embarque têm direito a receber até 600 €. As companhias aéreas só compensam os passageiros a quem foi recusado o embarque por motivos que lhes são alheios, ou seja, quando não é culpa do passageiro. Por isso, esta dica pode comprovar que cumpriu as regras.

6. Uma fotografia do cartão de embarque

Porquê? Este pedaço de papel que se pode facilmente perder é, muitas vezes, uma peça essencial do puzzle para fazer uma reclamação junto da companhia aérea.

Dica fotográfica: é importante que o texto esteja claramente visível na fotografia.

Para muitas companhias aéreas, o cartão de embarque é essencial para processar qualquer reclamação de compensação. Mesmo que tenha recebido uma versão em papel da companhia aérea ou o tenha imprimido em casa, tire uma fotografia do seu cartão de embarque e guarde-o com o resto da sua documentação.

Se tiver optado por uma versão móvel do cartão de embarque, guarde-o no telemóvel ou faça uma captura de ecrã (as aplicações não as armazenam para sempre).

Quando algo corre mal…

7. Se ficar preso no aeroporto: Fotografe os recibos da comida e das bebidas que comprar

Imagem de Carli Jeen via Unsplash

Porquê? Se o seu voo sofrer um atraso prolongado, pode ter direito a um reembolso pela comida e bebidas que comprar durante o tempo de espera.

Dica fotográfica: certifique-se de que o montante gasto, a data e hora estão visíveis no recibo quando o fotografar.

Assim que olha para os ecrãs do aeroporto para ver a porta de embarque, o estado do voo muda para atrasado. Por causa deste atraso, pode ter de passar várias horas no aeroporto ou até mesmo ser obrigado a passar a noite em terra. O que significa que tem de ir buscar alguma coisa para comer a um dos restaurantes ou cafés do aeroporto.

Pode facilmente manter um registo da comida e das bebidas que comprou tirando uma fotografia aos recibos. Siga esta dica se tiver um atraso durante uma viagem com uma companhia aérea dos EUA, porque em algumas situações pode obter um reembolso pelas despesas de alimentação.

No entanto, num voo operado por uma companhia aérea da UE ou com partida dentro da UE, se o atraso for superior a 3 horas a companhia aérea é responsável pela disponibilização de comida e bebidas. Fique atento aos anúncios para perceber de que forma a companhia aérea irá cuidar de si. Esta situação também pode resultar numa compensação de até 600 €. Esteve num voo afetado? Verifique se tem direito a receber uma compensação.

8. Se estiver preso num avião: tire uma fotografia do tempo que teve de esperar

Imagem de RawPixel via Pixabay

Porquê? Há leis que limitam o tempo que um avião pode estar retido na pista e, se não permitirem que desembarque durante esse tempo (a não ser por motivos de segurança), poderá ter direito a compensação.

Dica fotográfica: não se esqueça de incluir na fotografia um objeto que indique a hora para mostrar quanto tempo esteve retido no avião.

Entrou no avião, sentou-se no seu lugar, apertou o cinto de segurança, mas o controlo de tráfego aéreo não deu autorização para a descolagem. Documente quanto tempo esteve à espera na pista tirando uma fotografia no avião com a indicação das horas.

Devido à legislação dos EUA, os passageiros que voem com uma companhia aérea dos EUA devem poder sair do avião depois de estarem à espera na pista durante 3 horas. Em companhias aéreas da UE, os passageiros não podem sair do avião enquanto não tiverem passado 5 horas de espera na pista.

9. Se tiver despesas devido ao problema com o voo: faça cópias das despesas adicionais

Imagem de Pexel via Pixabay

Porquê? Durante um voo internacional, as companhias aéreas são responsáveis por reembolsar os passageiros quando estes incorrem em despesas adicionais devido a um voo com perturbações.

Dica fotográfica: não se esqueça de indicar a data e a hora das despesas que teve durante a perturbação do voo.

Quer tenha sido necessário comprar produtos de higiene pessoal porque a sua bagagem não chegou a tempo, ou caso não tenha podido usufruir de atividades pré-pagas por causa do atraso do voo, tire uma fotografia aos respetivos recibos. Ao abrigo da Convenção de Montreal, pode apresentar uma reclamação de reembolso pelas despesas adicionais incorridas em situações em que a companhia aérea é responsável pelo problema que afetou o voo.

Por isso, adicione os recibos do passeio turístico e de outras atividades pré-pagas ao álbum para documentar as suas despesas. Para jogar pelo seguro, também deve guardar uma versão em papel.

10. Se o seu voo chegar atrasado: tire uma selfie quando aterrar!

Imagem de Evgeniya Kurmacheva

Porquê? O montante de compensação a que pode ter direito é determinado pelo tempo de atraso com que chegou ao destino.

Dica fotográfica: inclua um relógio na fotografia, identifique @theairhelper nas redes sociais e conte-nos acerca do seu voo!

Desta forma, não só pode celebrar o facto de finalmente ter chegado ao destino, como também pode usar a fotografia do momento em que aterrou como referência para demonstrar o atraso com que chegou ao destino final.

Por isso, quando as portas se abrirem e puder sair do avião, tire uma selfie com as horas bem visíveis. Se, num voo com partida dentro da UE ou operado por uma companhia aérea da UE, chegar ao destino com um atraso superior a 3 horas, pode ter direito a compensação.

 

Estas 10 fotografias são formas simples de se proteger no caso de alguma coisa correr mal durante a sua viagem. Alguma fotografia sua já ajudou a resolver um problema com uma companhia aérea? Conte-nos tudo nos comentários!

Atrasos em voos acontecem, mas isso não significa que tenha de os aceitar impassivelmente. Se nos últimos três anos esteve num voo atrasado, cancelado ou sobrelotado, pode ter direito a uma compensação de até 600 €.